Carregando...

Redes sociais
https://www.facebook.com/surfderualongboard?fref=tshttps://twitter.com/SurfdeRua_bloghttps://plus.google.com/u/0/103890351977788445805/videos?hl=pt_BR
2

Cinco picos para você andar de skate longboard em São Paulo



Este mês a cidade de São Paulo completou 459 anos. E, aproveitando essa época sempre especial para a cidade, o blog Surf de Rua fez uma lista com cinco picos de Sampa que você, longboarder, não pode deixar de conhecer.

São Paulo não se tornou uma referência mundial apenas por sua diversidade cultural, por seu tamanho ou por seu poder econômico, mas também por sua tradição no skate, pois, desde os primórdios, quando o carrinho apareceu  pela primeira vez no Brasil  até os dias de hoje, a terra da garoa é tida como um grande expoente do skate no país e é conhecida em todo mundo por formar grandes skatistas. 

E quem conhece São Paulo ou quem já teve a oportunidade de fazer uma session pela cidade, entende com facilidade por que há essa identificação entre a capital paulista e o skate. Pois, não importa qual for o seu rolê ou quantas polegadas possui o seu shape, com certeza você irá achar um lugar para se divertir em Sampa. 

São vários tipos de picos diferentes, como pistas, praças, valas, monumentos de concreto e ladeiras... Sim, as ladeiras, principal foco desta matéria e habitat natural dos adeptos do skatão com mais de 40 polegadas. 

Em cada canto da cidade, em cada quebrada, aonde você for, irá encontrar uma ladeira que seja de sua preferência. Umas mais íngremes e desafiadoras, outras menos inclinadas, com ondulações diferentes e propícias para  um bom surf de asfalto, enfim, seja qual for o seu destino, você irá achar o lugar perfeito para botar pra baixo em São Paulo. 

E para te ajudar na escolha do seu próximo rolê na terra da garoa, o blog Surf de Rua listou cinco picos para a prática do skate longboard, que todo rider deve conhecer caso esteja na cidade:

A intenção desta lista é apenas indicar bons picos de São Paulo aos longboarders e não definir tais  lugares como os melhores da cidade. Portanto, se alguém quiser acrescentar mais algum pico à lista, fique à vontade para se manifestar.


Ladeira da preguiça – Parque Ibirapuera


O  quinto pico da lista é um lugar que faz parte da história do skate brasileiro. E desde a década de 1980 já era um dos principais pontos de encontro das primeiras crews de skatistas do país. Começaremos falando do  Parque Ibirapuera, onde existe uma ladeira exclusivamente reservada para a prática do skate longboard: a ladeira da preguiça. 

Endereço: Parque do Ibirapuera, Av. Pedro Álvares Cabral – Moema São Paulo – SP (Próximo ao pavilhão da bienal, com entrada pelo portão 3).


Modalidades: Downhill Slide, Longboard Downhill

Cracteristícas: Já que o Parque Ibirapuera é considerado a praia do paulistano, é claro que o surf no local seria inevitável, mesmo sendo surf de asfalto. E a vibe é essa mesmo, pois a sensação que se tem é de estar curtindo uma praia e surfando no meio da cidade. Sem contar a natureza ao redor e as outras atrações do parque, que tornam o rolê ainda melhor.

A ladeira da preguiça foi uma das principais conquistas da cena do  longboard paulistano o ano passado e é hoje  um dos picos mais frequentados pela galera do skatão em São Paulo. Localizada dentro do Parque Ibirapuera, a ladeira é propícia para a prática de Downhill Slide, pois proporciona ao rider pegar muita velocidade durante o percurso, principalmente no final da ladeira – a parte mais íngreme  do trajeto.  

No entanto, devemos ressaltar que o crowd do pico é intenso, principalmente nos finais de semana e feriados. Além disso, a ladeira é curta e quando menos se espera  já está no meio dos cones que isolam a área. Portanto, esteja preparado para drops pesados, porém breves. 


Dicas: Nos finais de semana, evite ir ao parque nos horários de pico (das 11hrs às 17hrs); Tome cuidado para não machucar nenhum pedestre, principalmente quando estiver andando com seu board nas demais áreas do parque; e não ande na contra mão na ciclovia. Respeito e educação são fundamentais. 


Ladeira - Brasão 



O quarto lugar da lista é uma das ladeiras mais casca-grossas de São Paulo, a Rua Ataliba Vieira   mais conhecida como Brasão, por causa de um bar com o mesmo nome que existia no começo da ladeira. Mesmo quem nunca pôde ir ao pico o conhece através de vídeos que alguns downhillzeiros postam no You Tube.
Os vídeos da internet podem nos dar uma ideia de como é dropar no local, mas, pode acreditar, ela é bem mais punk pessoalmente.

Endereço: Rua Ataliba Vieira, Vila Medeiros, São Paulo - SP

Modalidades: Downhill Slide, Longboard Downhill


Características: O tamanho da ladeira já é um fator intimidador para qualquer um, mas o frio na barriga fica ainda maior depois que notamos as diversas imperfeições e buracos que há no asfalto ao longo do percurso. Realmente a Brasão não é para iniciantes. É preciso coragem para encarar a ladeira até o final, porém  superá-la te trará uma enorme satisfação. Sem contar que, depois de alguns drops na Brasão, o seu rolê irá evoluir absurdamente.



Dicas:Vá com calma. Comece indo só até a metade da ladeira e vá descendo gradativamente até o final; se proteja, pois, no caso da brasão, o equipamento de segurança é indispensável;  e tome  cuidado com os carros. 


Barriga da velha



O terceiro lugar da lista é a ladeira Barriga da velha. Localizada na Zona Norte de São Paulo,  é praticamente uma unanimidade entre os longboarders, pois não há quem não fale bem do pico, principalmente depois que ela foi recapeada, no ano passado. E, este ano, tudo leva a crer que o local volte a ser palco das principais competições do circuito paulista e nacional de Downhill Slide e Longboard

Endereço: Rua Eduardo Vicente Nasser  - Palmas do Tremenbé - São Paulo -SP

Modalidades: Downhill Slide, Longboard Downhill, Classic e Slalom


Características: A ladeira é larga e possui um tipo de inclinação que possibilita a prática de várias modalidades diferentes, desde o Downhill Slide ao Classic. Há poucas casas ao redor, o que significa menos chateação com moradores que não gostam do barulho causado pelos skatistas. Além disso, depois da reforma do ano passado, a Barriga da Velha ficou com um asfalto excelente e é hoje um dos picos mais legais  para gastar o uretano.


Dicas: Redobre a atenção com os carros, pois o trafego é constante; respeite os locais e procure orientar os novatos; evite atrito com os motoristas, guardas de transito, moradores e policiais – a presença dos skatistas deve ser vista como algo positivo por todos que convivem no local.


Ladeira da morte


Considerado o berço do skate de ladeira brazuca, a Ladeira da Morte dispensa apresentações. Situado no bairro do Sumaré, zona oeste de São Paulo, o pico  é frequentado pelos principais atletas de Downhill Slide do país e está entre as ladeiras preferidas de todos os skaters que priorizam a velocidade e adrenalina. Com certeza, o pico está na lista de melhores ladeiras de qualquer longboarder. E, aqui, ela ocupa o segundo lugar.

Endereço: Rua Prof. Paulino Longo (Antiga Rua Varginha / Travessa da avenida do Sumaré) - Sumaré, São Paulo - SP

Modalidades: Downhill Slide, Longboard Downhill


Características:  O apelido “Ladeira da morte”, por mais que seja um exagero, nos deixa bem claro que o rolê não é para iniciantes. Portanto, é preciso ter o mínimo de experiência para se aventurar na ladeira. É necessário também ter  muita concentração no trecho em que há uma curva próxima à parede, onde se deve  ter  muito controle dos fulls de  frontside ou de backside (no caso dos goofys). Contudo, o lugar é perfeito para quem procura evoluir e acrescentar novas manobras de Downhill Slide ao seu cartel.


Dicas: No caso de quem está começando, procure observar bem os que já frequentam a ladeira, pois você poderá aprender muitas coisas; tome cuidado com os carros; e coloque pra baixo sem medo (usando sempre o equipamento de segurança, é claro).

Parque da Independência – Quintal do Museu do Ipiranga



Ao chegar ao Parque da Independência já é possível ouvir o barulho causado pelo atrito das rodinhas no asfalto. Para quem não conhece o local, o som que ecoa de dentro do parque pode parecer estranho, mas quem já o frequenta sabe que a presença dos longboarders é perfeitamente normal. Isso porque, nos últimos anos, a galera da cena local  fez valer os seus direitos e ajudou a transformar o  Parque da Independência em um dos picos mais respeitados de skate de ladeira da cidade de São Paulo. E é por essa luta, e por tudo que a ladeira representa, que o pico ocupa o primeiro lugar desta lista.



Endereço: Avenida Nazaré, s/n - Ipiranga - São Paulo - SP

Horário que é permitido andar de skate: Das 08hrs às 13hrs, na parte da manhã. E  das 17hrs às 20hrs, na parte da tarde. (em todos os dias)

Modalidade: Downhill Slide, Longboard Downhill, Classic e Slalom


Caracteristicas: Uma das características mais impressionantes do Parque da Independência é a diversidade do local. Lá é possível encontrar todo tipo de pessoas e grupos diferentes, como a galera do slackline, os treinadores de cachorros, o pessoal que faz um som com o violão, entre outros. E é claro que a tribo do longboard não iria ficar de fora dessa. Ainda mais quando há  uma ladeira larga, extensa (aproximadamente 500 metros) e com o asfalto perfeito no meio do parque dando sopa. Ladeira essa, que possibilita diversão garantida a todos os longboarders. Aliás, outra característica do pico é o respeito pelo espaço e a vez de cada um, sem que isso cause maiores discussões ou  manifestação de territorialismo.        


Dicas: A fim de evitar problemas e orientar melhor os skatistas, a associação do Quintal do Ipiranga – criada pelos locais da ladeira do Parque da Independência – criou um manual para prática do skate no local. Veja abaixo:  


2 comentários:

  1. Parabéns pelo post!! eu não tinha a minima idéia que existiam esses lugares para andar com meu long. eu só conheço o ibirapuera e o museu. vou me aventurar nesses picos!!! valeu

    ResponderExcluir
  2. Boa tarde,

    Parabens pelo post... eu particularmente não colei em nenhum desses picos...eu ando a exatos 5 meses e aprendi num pico meio insano situado em osasco no bairo Pq. dos príncipes, pouca gente conhece e o pico é tranquilo nos sabados e domingos, carros só passam a cada um hora e olhe lá...

    outro pico que ja dropei e pra mim é o melhor, é a av honório alvares penteado, em santana do parnaíba... conhecida como Ladeira da babilônia...o pico é muito TOP...recomendo...mas é bem insano, não é muito bom pra quem ta começando, deve-se manjar ao menos uns slides com a mão no chão pra poder frear quando o barato ficar sério!

    abraços

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...